Assista ao vídeo completo

Work 2035

Como as pessoas e a tecnologia serão pioneiras em novas formas de trabalhar

ARTIGO | leitura de 4 min
19 de setembro de 2020

Desconexão digital

(substantivo, \ deʃkoneksˈɐ̃w̃ dʒiʒitˈaw \): A lacuna entre a forma como os líderes empresariais e os funcionários percebem o futuro do trabalho.

Para moldar o futuro, precisamos primeiro imaginá-lo. E em nenhum lugar nosso futuro está em um fluxo de mudança tão constante como no futuro do trabalho.

A pandemia de COVID-19 forçou muitas organizações a revolucionar suas formas de trabalho quase da noite para o dia, e trouxe o futuro do trabalho para o presente. Não é mais uma questão de quando a experiência do funcionário mudará: ela já mudou. Como os líderes empresariais, legisladores e indivíduos podem ver mais a fundo as poderosas forças que moldam nosso mundo e trazem o futuro que desejamos?

Seguindo as perspectivas de acadêmicos, líderes empresariais e funcionários nos Estados Unidos e na Europa, a Citrix encomendou um ambicioso estudo de pesquisa em duas partes que buscava imaginar o trabalho no ano de 2035. Onde podem estar as oportunidades? O que pode impedir o progresso? E como as pessoas podem usar a tecnologia para gerar os melhores resultados — tanto para suas organizações como para elas mesmas?

A primeira fase de nossa pesquisa — entrevistas feitas por especialistas com algumas das principais autoridades mundiais sobre o futuro do trabalho — nos ajudou a identificar dois eixos críticos para fornecer a base para o nosso futuro de cenários de trabalho: trabalhadores substituídos versus trabalhadores amplificados pela tecnologia, e um mundo de trabalho centralizado versus um mundo de trabalho distribuído. Usamos esses eixos para criar quatro cenários distintos para o mundo do trabalho em 2035.

A segunda fase de nosso estudo — uma pesquisa com funcionários e líderes de negócios — deu vida a esses cenários e revelou quais dos mundos eram vistos pelos profissionais como os mais prováveis de serem realizados.

Como nossa pesquisa demonstra, há muito para gerar otimismo. Setenta e sete por cento de todos os profissionais pesquisados acreditam que, em 2035, a IA acelerará significativamente seu processo de tomada de decisão. A maioria dos entrevistados concorda que, no futuro, as interfaces de tecnologia aumentarão a produtividade e o desempenho humanos. Mas nossa pesquisa também revelou uma lacuna profunda — uma desconexão digital — entre como os líderes de negócios e os funcionários percebem o futuro do trabalho.

73
%

dos líderes empresariais acreditam que a tecnologia e a IA tornarão os trabalhadores pelo menos duas vezes mais produtivos até 2035

39
%

dos funcionários acreditam que a tecnologia e a IA tornarão os trabalhadores pelo menos duas vezes mais produtivos até 2035

Por exemplo, enquanto quase três quartos (73%) dos líderes de negócios acreditam que a tecnologia e a IA tornarão os funcionários pelo menos duas vezes mais produtivos até 2035, apenas 39% dos funcionários compartilham essa visão. E embora poucos líderes empresariais acreditem que funcionários permanentes serão raros em 2035 (apenas 19%), essa é a crença da maioria dos funcionários (60%).

O MUNDO DO TRABALHADO PREVISTO PELOS FUNCIONÁRIOS É DIFERENTE DO MUNDO ANTECIPADO PELOS LÍDERES EMPRESARIAIS.

Além disso, embora mais de 3/4 dos líderes acreditem que as organizações criarão funções como departamentos de gerenciamento de IA e unidades de resposta a crimes cibernéticos, menos da metade dos funcionários prevê essas unidades de negócios até 2035. Enquanto a maioria dos líderes de negócios prevê um mundo de fortes estruturas corporativas impulsionadas por uma florescente parceria homem-tecnologia, os funcionários preveem um mundo muito mais fragmentado, com grandes corporações não mais dominantes e muitas funções substituídas por tecnologia.

A mensagem é simples: se essa desconexão digital permanecer sem ser abordada, os líderes de negócios correm o risco de não perceber o valor e os benefícios de um futuro habilitado para a tecnologia.

Aqui, prepararemos você para as implicações de cada modelo de trabalho, ajudando-o(a) a desenvolver táticas para garantir que 2035 seja um ano que possa aproveitado por empregadores e funcionários. Ao examinar essas possibilidades, as organizações podem traçar um curso em direção a um futuro no qual vale a pena trabalhar.

Os quatro mundos do trabalho

Modelagem de cenário

A Citrix orquestrou um processo de vários estágios para reunir as ideias mais recentes sobre o futuro do trabalho e da tecnologia. Entrevistas com especialistas em áreas relacionadas ao futuro do trabalho foram complementadas por uma série de workshops para descobrir quais componentes formam os quatro cenários futuros plausíveis.

Pesquisa de opinião

Realizamos 500 entrevistas com líderes de nível de diretoria e 1.000 entrevistas com funcionários de companhias de médio e grande portes, com um mínimo de 250 funcionários (500 nos EUA). Os setores que cobrimos incluíram serviços financeiros, saúde e ciências da vida, varejo, manufatura, serviços profissionais e telecomunicações, mídia e tecnologia.

Uma nova pesquisa com 300 líderes empresariais foi realizada em maio de 2020 para compreender o impacto da pandemia de COVID-19 nas atitudes em relação ao futuro do trabalho.

Como preencher a lacuna

Líderes de negócios e funcionários podem prosperar juntos no futuro do trabalho, desde que a desconexão digital seja compreendida, explorada e superada. Sem esses esforços, a revolução do local de trabalho pode se estagnar de forma significativa. O maior sinal de cautela lançado por nossa pesquisa foi este: líderes e funcionários discordaram sobre qual desses quatro mundos prevaleceria em 2035.

O mundo de Plugins de Plataforma, com seus altos níveis de ansiedade de substituição e perda de posições permanentes, foi identificado pelos funcionários como o modelo de trabalho mais provável de definir 2035. Por outro lado, os líderes apostam mais em um mundo de Produtores com Poder, onde o emprego permanente ainda será a base da cultura do trabalho e a tecnologia estimulará os trabalhadores a darem o melhor de si. Para eliminar essa desconexão, os líderes devem abordar o significativo aperfeiçoamento de habilidades e aprimoramento que serão necessários para elevar sua força de trabalho, e comunicar uma visão convincente na qual a tecnologia desempenhe um papel aditivo — não subtrativo — na vida dos funcionários.

As mudanças provocadas pela pandemia de COVID-19 revelaram como o futuro é imprevisível. Poucos poderiam ter previsto o momento atual, o que dizer então de um momento que ainda está a 15 anos de distância. Mas a pesquisa deixa claro que criar o melhor mundo do trabalho está só nas nossas mãos. Com planejamento e cuidado, será um mundo que beneficie tanto os funcionários como as organizações, e tornará o dia-a-dia mais significativo.

Recursos relacionados

RELATÓRIO

Work 2035: como as pessoas e a tecnologia serão pioneiras em novas formas de trabalhar

E-BOOK

Explore nosso e-book de trabalho remoto e prepare-se para os negócios habituais — em qualquer lugar

BOLETIM INFORMATIVO

Obtenha a última pesquisa, insights e histórias do Fieldwork da Citrix.