Perguntas frequentes sobre a nuvem para empresas de médio porte

Está acontecendo. As empresas estão cada vez mais migrando seus sistemas de TI para a nuvem e tirando das suas salas de servidores nas instalações.

Para as empresas que têm de 500 a 5.000 funcionários – o filão da economia – este movimento é ainda mais urgente. Você está sendo espremido por start-ups disruptivas e pelas empresas gigantes.

Cada vez mais, a nuvem é a resposta para os departamentos de TI das médias empresas.

E por uma boa razão – a nuvem ajuda a trabalhar de formas mais ágeis, servir seus usuários melhor, liberar sua equipe de TI para inovar e proteger sua empresa com segurança de nível corporativo. Para fazer mais e pagar menos.

Mas, apesar de todos estes benefícios conhecidos, as médias empresas têm muitas perguntas sobre a nuvem. (Nós sabemos. Trabalhamos com milhares delas).

Com isso em mente, respondemos algumas das perguntas mais comuns sobre a nuvem que as médias empresas nos perguntaram. Leia para encontrar as respostas que você precisa para que sua ‘jornada para a nuvem’ seja a jornada certa.

Vamos analisar tudo.

Os fundamentos

Os fundamentos

Se você é novo para a nuvem e sua função nas empresas, comece aqui.

‘A nuvem’ é computação baseada na internet. Ela substitui seus sistemas de TI nas instalações – servidores, storage, segurança, aplicativos e mais – por recursos hospedados remotamente.

Há três amplos modelos de computação em nuvem. O primeiro é Software-as-a-Service (SaaS), que representa o maior mercado de nuvem. Com o SaaS, seus aplicativos são gerenciados por um fornecedor terceiro (como Salesforce.com), eliminando a necessidade de instalar e rodar aplicativos em dispositivos individuais.

O segundo modelo de nuvem é o Platform-as-a-Service (PaaS). É um passo acima do SaaS e oferece uma estrutura para desenvolver e personalizar seus aplicativos.

O terceiro modelo é o mais avançado e chama-se Infrastructure-as-a-Service (IaaS). Este é um modelo de autosserviço para acessar, monitorar e gerenciar as infraestruturas remotas de datacenters.

Independente do modelo que você escolher, em vez de instalar aplicativos e desktops em cada computador pessoal, você simplesmente (e com segurança) os entrega da nuvem para qualquer dispositivo.

Isso é importante porque significa que todo o trabalho pesado (como storage e segurança) é feito para você.

A nuvem oferece acesso remoto a todos os seus arquivos, aplicativos e dados. E os serviços em nuvem são implementados rapidamente e são facilmente consumidos usando um modelo de assinatura mensal.

De milhões de formas diferentes.

A maior parte das médias empresas já investiram muito na nuvem (sabendo ou não disso).

As empresas de contabilidade usam a nuvem para compartilhar arquivos e dados com clientes de uma forma segura e colaborativa.
As cadeias de lojas de varejo usam a nuvem para fazer backup dos sistemas dos pontos de vendas.
As construtoras usam a nuvem para fazer gerenciamento de projetos.
A nuvem está causando um impacto real em empresas de todos os tamanhos em todas as indústrias.
E uma quantidade cada vez mais de médias empresas está fazendo a transição de sua inteira infraestrutura de TI para a nuvem. Em vez de ter e manter seus próprios servidores, eles enfocam sua equipe de TI em inovação.

Se a sua empresa está usando um software baseado na web (ou ‘Software-as-a-Service’) para planilha de horas, de despesas ou processos de RH, você já está usando aplicativos em nuvem.

O mesmo acontece se você está usando Gmail, CRM Salesforce, Office 365 ou outros serviços de software que são rodados pelo fornecedor. Por isso seus aplicativos estão lá quando você precisa deles e seus dados estão armazenados, protegidos e com backups feitos remotamente.

Que bom que você perguntou. As principais razões são:

  • Segurança mais rigorosa – Você se beneficia da segurança de nível corporativo em tudo, de criptografia e firewalls a atualizações e patches instantâneos a monitoramento 24 horas por dia.
  • Mais disponibilidade – Seu provedor de nuvem está vinculado a um SLA, o que significa que ele deve eliminar todas as interrupções para minimizar o tempo de inatividade.
  • Menos administração da TI – A TI da nuvem é mais fácil e mais rápida para implementar e o gerenciamento e a manutenção já são feitos para você.
  • Mais agilidade da TI e da empresa – Você pode lançar novos serviços conforme necessário e cancelá-los quando não são mais necessários – muito mais flexível do que o licenciamento bloqueado tradicional. E ainda melhor, você só paga pelo que usar.
  • Mais mobilidade – Os dados, aplicativos e desktops baseados em nuvem estão sempre disponíveis para todo mundo na sua empresa, independente de onde estejam ou que dispositivo estejam usando.
  • Preparo para o futuro integrado – Os provedores de nuvem gerenciam as atualizações, as correções e os upgrades de software para que você tenha sempre a versão mais recente.

Nada mau para uma lista de uma coisa que livra as empresas das partes de baixo valor da TI e enfoca nas coisas que realmente impulsionam sua empresa para o sucesso.

A resposta curta é todos os tipos. Em um extremo, estão as empresas como Uber e Netflix, que nasceram na nuvem.

No outro extremo, estão as grandes empresas que estão fazendo a transição aos poucos. No meio, estão as médias empresas que estão na sua própria jornada para a nuvem.

As empresas altamente regulamentadas, indústrias que lidam com dados confidenciais, como da área de saúde ou os serviços financeiros, estão entre aquelas que mais querem migrar para a nuvem porque é muito mais seguro do que o que elas têm.

O compartilhamento de arquivos em nuvem possibilita que sua equipe armazene documentos, arquivos e vídeos em um lugar central, os compartilhe com outras pessoas e os sincronize com diversos dispositivos. Em vez de Stan ter uma versão de uma planilha e Barbara ter outra, a sua equipe inteira pode trabalhar nos mesmos projetos de uma vez sem enormes quantidades de e-mails e conflitos de versões. Enquanto isso, todos estes arquivos – e versões – são gerenciados e estão armazenados com segurança.

Como é muito fácil para implementar – e atinge todas as partes da empresa – o compartilhamento de arquivos em nuvem tem uma função importante na maior parte da jornada da empresa para a nuvem.

É um excelente lugar para começar e uma coisa importante para fazer upgrade se você ainda estiver usando os serviços de nível de consumidor.

O compartilhamento de arquivos em nuvem de nível corporativo e as soluções de colaboração de conteúdo oferecem uma colaboração muito mais rica e eficaz e segurança e proteção de dados muito mais profunda.

Os aplicativos em nuvem têm duas formas: aplicativos nativos e aplicativos virtuais.

O Software-as-a-Service é um aplicativo nativo na nuvem. É o que você recebe quando compra software por assinatura e o software é entregue por meio dos navegadores dos usuários.

Os aplicativos virtuais são aplicativos tradicionais que você migra para a nuvem para entregá-los para sua equipe como um serviço – da mesma forma que os aplicativos nativos.

Por exemplo, a sua equipe pode querer usar o Skype no trabalho. Mas, se a sua equipe de TI precisa atualizar o Skype (para não ser hackeado), é preciso fazer a atualização em um desktop por vez. Se, em vez disso, a equipe de TI virtualizar o Skype, pode gerenciá-lo centralizadamente e entregá-lo para todos os dispositivos remotamente.

Qualquer aplicativo desenvolvido nas instalações também pode ser virtualizado desta forma.

O benefício é que você tem os aplicativos que você está familiarizado, mas gerenciados centralizadamente. Assim, os aplicativos não precisam mais ser instalados em cada dispositivo. Além disso, você tem acesso móvel a estes aplicativos, mais segurança e melhor performance.

Um desktop em nuvem leva tudo que é carregado quando os usuários ligam seus computadores (inclusive sistema operacional, aplicativos e dados) para a nuvem. Os usuários têm a mesma configuração que tinham antes, mas disponível em qualquer dispositivo que usarem.

Os desktops em nuvem centralizam e simplificam todas as etapas necessárias para colocar um novo desktop em funcionamento. O desktop inteiro é implementado, gerenciado e monitorado na nuvem.

Os desktops em nuvem também reduzem os custos da TI porque não é preciso comprar novo hardware com tanta frequência e não é preciso gastar tempo protegendo e atualizando software e sistemas operacionais.

Todos os usuários têm um desktop atualizado muito trabalho. A sua empresa dá acesso seguro para suas equipes em qualquer lugar do mundo. E, se um computador for perdido, um desktop em nuvem pode ficar pronto em alguns minutos com uma configuração idêntica (e não se preocupe, o computador perdido é bloqueado e como não há nada instalado localmente, não há dados confidenciais para perder).

Os benefícios

Os benefícios

O que a nuvem tem a oferecer para a sua organização.

Os principais benefícios da TI baseada em nuvem foram muito bem entendidos e não precisam ser discutidos:

  • Segurança mais rigorosa: segurança de nível corporativo que você não poderia ter para replicar nas suas instalações.
  • Menos administração: o gerenciamento da TI é muito mais fácil na nuvem – é mais rápido de implementar e a manutenção já é feita na nuvem.
  • Maior agilidade: a TI baseada na nuvem é super flexível – você pode iniciar novos serviços e fechá-los facilmente sem ser impedido pelos compromissos de licenças. E ainda por cima, você só paga pelo que você usa.
  • Mobilidade mais fácil: a TI baseada em nuvem também torna os aplicativos mais acessíveis e sua equipe mais móvel, ou seja, os serviços estão disponíveis para todas as pessoas da sua equipe, onde quer que estejam.
  • Atualizações contínuas: os provedores de nuvem gerenciam as atualizações, patches e upgrades de software, protegendo seu investimento para o futuro.
  • Disponibilidade garantida: Depende do seu provedor de nuvem fornecer o tempo de funcionamento prometido no seu SLA.

Um modelo de assinatura é vantajoso por três motivos. Primeiro, a sua empresa não precisa pagar um capital inicial grande – em vez disso, você usa as suas despesas operacionais para pagar. Segundo, você nunca precisa pagar a mais: você paga aos poucos. Terceiro, uma assinatura contínua significa que a sua empresa sempre terá serviços atualizados e nunca terá que enfrentar upgrades de grande escala ou lidar com patch de software.

Se a sua empresa escolher um serviço de nível corporativo, sim – é por isso que as grandes empresas regulamentadas (como bancos e hospitais) usam tanto a nuvem. Para começar, a nuvem é mais segura porque seus dados estão protegidos e com backup fora das instalações e você recebe atualizações automáticas quando um novo recurso de segurança é lançado. E, os provedores de nuvem podem investir o tempo e o dinheiro necessário para oferecer os níveis mais altos de segurança – com hardware robusto e segurança física, além de usar os padrões de criptografia mais avançados. A sua empresa provavelmente não pode pagar este nível de segurança, mas os provedores de nuvem podem (e precisam!).

O quanto você quiser. Somente você determina a administração dos seus serviços – você escolhe quem está no controle e quem pode acessar os recursos. Você também tem a liberdade de vetar ou revogar responsabilidades.

Você ainda tem controle total sobre aplicativos e desktops. Você estabelece as políticas. Você decide sobre implementações e provisionamentos. Você controla upgrades, migrações e mudanças.

A sua equipe pode acessar seus arquivos, aplicativos e dados em qualquer lugar ou dispositivo se tiver uma conexão de internet e informações válidas de login, com a mesma experiência de usuário e layout.

Além disso, a maior parte dos aplicativos oferece um alto nível de funcionalidade off-line. Em alguns casos, o trabalho pode ser feito sem uma conexão, e depois carregado e salvo quando tiver uma conexão disponível.

As considerações

As considerações

Preocupado com a nuvem? O que deve ser levado em consideração.

Há muitas preocupações sobre segurança na nuvem, mas como mencionamos na seção anterior, muitos provedores de nuvem têm segurança muito melhor do que seus clientes. Fora isso, se a sua maior preocupação é perder a conexão, não se preocupe porque se isso acontecer em pouco tempo tudo volta a funcionar novamente*. E como a funcionalidade offline é uma opção viável, você pode continuar trabalhando e quando for reconectado, seu trabalho será carregado e salvo automaticamente.

* https://www.cloudcomputing-news.net/news/2016/dec/22/how-keep-downtime-minimum-right-cloud-computing-support/

Se um dispositivo for perdido, não tem importância. As informações de acesso podem ser mudadas em minutos para que as pessoas acessem os aplicativos que estavam usando em novos dispositivos. E os arquivos salvos ficarão exatamente onde estavam – salvos na nuvem. E, se você optar por desktops em nuvem, as configurações de todo o desktop podem ser recriadas instantaneamente, ou seja, mesmo que o laptop desapareça, você não perderá nada, a não ser o hardware – e evitará que seus dados sejam violados.

Não tem problema. Lembre-se que a nuvem é uma jornada – você não faz a transição de tudo de uma vez só. A maior parte das empresas começa com novos serviços em nuvem antes de fazer a transição da sua infraestrutura existente. A ideia é planejar uma jornada equilibrada para que você aproveite a sua infraestrutura atual ao máximo e evite retirar coisas que ainda têm valor.

É importante não sair da sua zona de segurança. A nuvem não precisa ser uma decisão de tudo ou nada. Pense nela como uma jornada e faça as coisas no seu próprio ritmo. Se você quer começar pequeno, comece pequeno – tente migrar alguns arquivos para a nuvem e veja como ajuda a sua equipe.

A jornada

A jornada

Vamos falar sobre como começar...

Não existe um método que serve para todo mundo. Algumas empresas gostam de ir direto para a transição de desktops, mas você pode querer começar com alguma coisa mais simples, como compartilhamento de arquivos em nuvem e colaboração de conteúdo. Pense no que você quer conseguir, alinhe todos os interessados e marque quaisquer preocupações, para fazer a transição no ritmo certo.

A nuvem facilitou muito o desenvolvimento de novas soluções, por isso é um excelente lugar para desenvolvedores que gostam de DIY. Mas, você pode ir muito mais longe (e com mais segurança!) trabalhando com especialistas em nuvem – como nós. Podemos ajudá-lo a planejar um caminho para a nuvem que funciona para você e para a sua equipe.

Não há duas jornadas para a nuvem iguais, mas muitas empresas de médio porte começam com arquivos e dados. Desta forma, os arquivos ficam mais disponíveis, o que simplifica seu trabalho sem interrupções. Geralmente, os aplicativos existentes são os próximos a serem migrados para dar melhor suporte aos processos core da empresa. A migração dos desktops é feita nos últimos estágios eliminando a necessidade de instalar e gerenciar sistemas em cada computador individualmente. Mas, seja qual for o primeiro passo, a progressão é flexível e depende de você.

Mostre como a nuvem funciona. Mostre estudos de caso de empresas grandes, como bancos e empresas da área de saúde, que demonstrem os benefícios da nuvem. E use exemplos de empresas como a sua (você encontrará muitos recursos). Dê uma olhada em citrix.com/cloud. Estamos aqui para ajudar!

Como os Citrix Cloud Services podem ajudar, independente do estágio de adoção da nuvem que você estiver

Cada organização começa sua jornada para a nuvem em um ponto diferente, enfrentando diferentes considerações. Se você conhece a nuvem a pouco tempo, há o risco de comprometer-se demais com um único fornecedor, roteiro ou cronograma. Entretanto, se você já começou na nuvem, você desejará saber como adotar mais serviços em nuvem, sem mais complexidade e riscos e sem fragmentar a experiência dos usuários.
Os Citrix Cloud Services eliminam estas preocupações ao permitir que você comece no ponto que está e vá até onde você desejar – mantendo o gerenciamento simples. Permite que você hospede e execute os serviços que desejar – aplicativos e desktops virtuais, mobilidade, controle de acesso seguro ou EFSS – na infraestrutura que você desejar, nuvem, nas instalações ou híbrida. E ainda melhor, você gerencia tudo em um único plano de gerenciamento baseado na nuvem.

Os Citrix Cloud Services oferecem completa liberdade para misturar serviços em nuvem com serviços nas instalações, e progressivamente migrar dados, aplicativos e desktops para a nuvem, dependendo da sua estratégia de transição. E também:

  • Fazer mais com menos: com a pré-integração e nada para atualizar – porque faremos isso para você.
  • Controle da segurança dos dados: os dados, os aplicativos e as carga de trabalho de desktop são implementadas.
  • Proteção da continuidade dos negócios: com os serviços rodando em uma plataforma altamente disponível e distribuída globalmente, o que elimina o risco de ter um ponto de falha.

Como acelerar sua jornada rumo à nuvem

Adotar a nuvem não significa que você deve mudar drasticamente a forma de dar suporte para a empresa com a TI.

Pode significar simplesmente virtualizar alguns dos seus aplicativos que estão nas instalações para que você possa usá-los da mesma forma que você usa o Skype ou o Gmail. Ou pode ainda significar virtualizar seus desktops na nuvem para que você possa gerenciar tudo em uma interface, enquanto a sua equipe acessa a soluções que precisam usando os dispositivos que preferem. Na verdade, você pode migrar quanta infraestrutura desejar, no seu próprio ritmo – a jornada é surpreendentemente fácil.

Mas, isso não quer dizer que você não precisa um guia.
O eBook abaixo, “A jornada da sua empresa para a nuvem: Um roteiro para empresas de médio porte”, o ajudará a fazer seu roteiro e acelerar a sua jornada para a nuvem.

Preencha o formulário abaixo para baixar o eBook e começar a planejar o seu roteiro.

O formulário preenchido dará acesso instantâneo a este eBook.