Aug

212017

Universidade Javeriana de Cali elimina as barreiras de acesso à tecnologia graças à virtualização

Os estudantes podem acessar qualquer software das matérias de seus cursos a qualquer momento e de qualquer dispositivo.

Atualmente, a Universidade Javeriana de Cali conta com 4 faculdades que incluem as áreas de saúde, ciências sociais, ciências econômicas e engenharias. Para a instituição, é necessário estar preparada para uma geração que cresceu imersa na tecnologia, facilitando o acesso aos recursos tecnológicos para seus estudantes e apostando na qualidade educativa. De fato, em vez de construir mais edifícios ou comprar mais computadores que, com o tempo, precisariam de atualizações e não favoreciam o meio-ambiente, o departamento de TI optou por virtualizar todos os recursos institucionais.

Para a Universidade, é importante aumentar a produtividade tanto dos estudantes como dos professores, o que implica lhes disponibilizar ferramentas que permitam continuar cumprindo suas funções profissionais ou estudantis inclusive fora do campus universitário. A capacidade tecnológica instalada tradicional não era suficiente para atender estas demandas, já que, com o modelo anterior, a rotatividade de equipamentos eram muito frequentes devido às falhas técnicas e isso implicava que a necessidade de dispor de muito tempo para fazer as mencionadas atualizações no PC de um professor. Com a implementação, houve uma redução nos tempos de improdutividade por avarias nos equipamentos de 90%; e, graças às soluções tecnológicas da Citrix, foram alcançados grandes benefícios:

Qualquer sala de aula é uma sala de tecnologia
Os estudantes têm disponibilidade total dos aplicativos que são mais usados para suas aulas, deixando para trás as barreiras de um horário restrito ou o deslocamento até o campus, para completar seus trabalhos pendentes. De acordo com Jaime Alberto Reinoso Castillo, diretor do Centro de Serviços Informáticos da Pontifícia Universidade Javeriana, graças à virtualização é possível aproveitar o esquema do tipo BYOD porque os estudantes e professores trazem seus próprios dispositivos. “Antes do licenciamento, tínhamos implementado um software caro em uma única sala e então, a determinada hora, havia uma aula de outra matéria e não era possível fazer uso do software. Agora, este fenômeno não acontece já que o software está nos servidores virtuais, qualquer sala (ou PC institucional, ou dos docentes ou dos estudantes) pode acessar a qualquer software”.

Atualmente a Universidade Javeriana em Cali entregou 850 escritórios virtuais que permitem executar aplicativos com alto consumo gráfico para uso acadêmico e administrativo. Portanto, o professor já não precisa chegar na sala de aula para instalar e preparar todas suas ferramentas de apoio, mas sim, ao invés disso, se conecta remotamente ao seu cliente virtual sem nenhum inconveniente e, portanto, os estudantes e docentes são muito mais produtivos devido à completa disponibilidade dos recursos.

Para Juan Sebastián Carlo, especialista de soluções da Compufácil, o parceiro nesta implementação: “a plataforma está composta entre outros por vários servidores de processamento, armazenamento, redes, segurança e canais de comunicação que albergam uma solução focada no setor educativo e criada exclusivamente pelo Grupo Compufácil, chamada UNIVERSITY CLOUD.” Esta plataforma conta com a primeira solução de virtualização do processamento gráfico da Colômbia. Os estudantes de várias carreiras, como design e engenharias, executem aplicativos de alta exigência gráfica sem requerer a aquisição ou uso de computadores especializados ou “Workstation” graças a este esquema.

O acesso disponível não afeta a segurança
Nas salas de computadores tradicionais, a informação acadêmica e administrativa está alojada no disco rígido de cada dispositivo, o que implica inconvenientes como a perda de informação por extravio ou dano de equipamentos e a disseminação de vírus informáticos. Com a implementação de virtualização, houve uma redução dos incidentes relacionados com a segurança da informação de 20 %. Ao fazer que a informação permaneça no servidor virtual, é possível uma maior proteção de dados e, além disso, se programa um backup institucional, são manejadas comunicações encriptadas e é evitada a disseminação de vírus, gerando um ambiente seguro.

A equidade enfrenta a ilegalidade de software
Devido às restrições de horários ou à impossibilidade de adquirir o programa pelo seu valor, alguns estudantes optavam por utilizar versões piratas. Graças à virtualização dos escritórios, os estudantes têm acesso ao software que a Universidade disponibiliza na tela de qualquer dispositivo, tendo a mesma experiência.

o uso das soluções contribuiu para que todos os estudantes na instituição pudessem fazer uso do mesmo aplicativo que antes não podiam acessar, assim que 100 % dos alunos, inclusive aqueles com menos recursos, têm acesso equitativo às soluções tecnológicas.
- Juan Pablo Villegas

Gerente geral

Citrix na Colômbia

Com certeza, a tecnologia é hoje um grande aliado da qualidade educativa, abre caminhos para a inovação, para uma educação que, em grande medida, se adapta a uma geração de estudantes mais afins com o mundo digital e, consequentemente, é mais interativa através de ferramentas de colaboração, levando o conhecimento além da sala de aula estrutural.