Apr

202016

Relatório de Resultados Financeiros no Primeiro Trimestre da Citrix

Receita Trimestral de US$ 826 milhões, 9 por cento acima em comparação com o mesmo período no ano passado Margem operacional GAAP no trimestre de 13 por cento; margem operacional não-GAAP de 29 por cento O EPS diluído de US$ 0,54 no trimestre; EPS diluído não-GAAP de US$ 1,18 Recorde trimestral de fluxo de caixa de operações de US$ 340 milhões

SANTA CLARA, Califórnia — 20 de Abril 2016 — Hoje, a Citrix Systems, Inc. (NASDAQ:CTXS) anunciou os resultados financeiros para o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2016 que finalizou no dia 31 de março de 2016.

Resultados financeiros

Para o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2016, a Citrix atingiu uma receita de US$ 826 milhões, em comparação com os US$ 761 milhões registrados no primeiro trimestre do exercício fiscal de 2015, representou um crescimento da receita de 9 por cento.

Resultados GAAP

A receita líquida durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2016 (de acordo com os Princípios de Contabilidade Geralmente Aceitos nos Estados Unidos, cuja sigla em inglês é GAAP) foi de US$ 83 milhões, ou US$ 0,54 por ação diluída, comparado com US$ 29 milhões, ou US$ 0,18 por ação diluída, durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2015. A receita líquida durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2016 inclui gastos de reestruturação de US$ 46 milhões, custos de rescisão e fechamento de instalações relacionados com o programa de reestruturação de 2015 e US$ 15 milhões em custos de separação associados com a cisão previamente anunciada da empresa GoTo.  A receita líquida durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2015 inclui gastos de reestruturação de US$ 34 milhões, custos de rescisão e de fechamento de instalações, relacionados com o programa de reestruturação de 2015.

Resultados não-GAAP

A receita líquida não-GAAP durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2016 foi de US$ 184 milhões, ou US$ 1,18 por ação diluída, comparado com os US$ 106 milhões, ou US$ 0,65 por ação diluída durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2015. A receita líquida não-GAAP durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2016 e 2015 exclui os efeitos de despesa com remuneração baseada em ações, a amortização dos ativos intangíveis adquiridos, a amortização do desconto da dívida, gastos de reestruturação, e os efeitos fiscais relacionados com os itens. A receita líquida não-GAAP durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2016 também exclui os custos de separação associados com a previamente anunciada cisão da empresa GoTo o efeito fiscal relacionado com este item. A receita líquida não-GAAP durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2015 também exclui o ganho de um processo de patente e o efeito fiscal relacionado com este item.

“Estou satisfeito com o nosso desempenho durante este trimestre tanto de receitas quanto de gastos,” disse Kirill Tatarinov, presidente da Citrix.  “O progresso que fizemos ao reorientar a empresa – simplificando o nosso portfólio e aperfeiçoando a nossa mensagem – está começando a dar frutos”. 

 “Estamos percebendo uma sólida melhora na nossa margem operacional, e a nossa estratégia focada tornou a execução mais fácil para as nossas equipes de campo e os nossos parceiros de canal; consequentemente, percebemos uma melhora na receita. Isso nos proporcionou uma medida de confiança de que estamos no caminho certo, e oportunidades para solidificar a nossa posição de liderança nas nossas áreas principais.”

Atualização do Conselho de Administração

Hoje, o Conselho de Diretores da Citrix anunciou que Tom Bogan e Francis deSouza, membros do Conselho, não vão se candidatar à reeleição do Conselho de Administração da empresa na reunião anual de acionistas da Citrix no dia 23 de junho de 2016.

 “Tom e Francis demonstraram uma liderança ponderada e visionária no seu serviço e compromisso com o Conselho de Administração,” disse Bob Calderoni, presidente do Conselho. “Enviamos o nosso mais profundo agradecimento a ambos por seus serviços à empresa, ao Conselho de Administração e aos nossos acionistas.”

“E mando um agradecimento especial a Tom, que serviu incansavelmente ao Conselho de Administração por treze anos, incluindo dez como presidente.”

Tanto Bogan como deSouza não vão se candidatar para reeleição ao Conselho de Administração para dedicarem mais tempo a suas funções de diretores executivos.  Bogan foi nomeado diretor executivo de Adaptive Technologies em janeiro de 2015, e foi anunciado recentemente que deSouza assumiria a função de diretor executivo na Illumina em Julho de 2016.

O Conselho de Administração reiterou seu compromisso ao recrutar membros do Conselho com capacidades e habilidades extraordinárias e diversas, necessárias para supervisar a Citrix no longo prazo.

Resumo Financeiro Q1

Ao revisar os resultados do primeiro trimestre do exercício fiscal de 2016 em comparação com o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2015:

  • A receita de produto e licença aumentou 10 por cento;
  • A receita de software como um serviço aumentou 17 por cento;
  • A receita a partir de atualizações e manutenção de licença aumentou 6 por cento;
  • A receita de serviços profissionais, que abrange consultoria, treinamento e certificação de produto e, diminuiu 12 por cento;
  • A receita líquida aumentou na região das Américas em 14 por cento, aumentou na região EMEA em menos de 1 por cento, e diminuiu na região do Pacífico em 8 por cento;
  • A receita diferida totalizou US$ 1,6 bilhão até o dia 31 de março de 2016, comparado com US$ 1,5 bilhão até 31 de março de 2015, um aumento de 7 por cento; e
  • O fluxo de caixa oriundo das operações foi de US$ 340 milhões durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2016, comparado com US$ 292 milhões durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2015.

Durante o primeiro trimestre do exercício fiscal de 2016:

A margem bruta GAAP foi de 83 por cento. A margem bruta não-GAAP foi de 85 por cento, excluindo os efeitos de amortização de aquisição de produto relacionada com ativos intangíveis e despesa com remuneração baseada em ações;

  • A margem operacional GAAP foi de 13 por cento. A margem operacional não-GAAP foi de 29 por cento, excluindo os efeitos de despesa com remuneração baseada em ações, amortização de ativos intangíveis adquiridos, custos de separação relacionados com a cisão da empresa GoTo previamente anunciada e custos associados com o programa de reestruturação de 2015; e
  • A empresa recebeu 0,9 milhões de ações a partir de recompras em um preço médio de US$ 71,96.

Perspectiva Financeira para o Segundo Trimestre de 2016

A administração da Citrix espera atingir os seguintes resultados na base consolidada durante o segundo trimestre do exercício fiscal de 2016 que finaliza no dia 30 de junho de 2016:

  • A meta de receita líquida está na faixa de US$ 810 milhões a US$ 820 milhões.
  • A meta de rendimentos diluídos GAAP por ação está na faixa de US$ 0,61 a US$ 0,66. Os rendimentos diluídos não-GAAP por ação estão na faixa de US$ 1,12 a US$ 1,15, excluindo US$ 0,31 referente aos efeitos da despesa com remuneração baseada em ações, US$ 0,15 relacionados com os efeitos da amortização de ativos intangíveis adquiridos, US$ 0,05 relacionados com os efeitos da amortização de desconto das dívidas, US$ 0,12 relacionados com os custos de separação associados com a previamente anunciada cisão da empresa GoTo, US$ 0,05 relacionados com os gastos de reestruturação e de US$ 0,14 a US$ 0,22 de efeitos fiscais relacionados com estes itens.

Perspectiva Financeira para o Exercício fiscal de 2016

A administração da Citrix espera atingir os seguintes resultados na base consolidada durante o exercício fiscal que finaliza no dia 31 de dezembro de 2016:

  • A meta de receita líquida está na faixa de US$ 3,34 bilhões a US$ 3,36 bilhões.
  • A meta de rendimentos diluídos GAAP por ação está na faixa de US$ 2,75 a US$ 2,90, de rendimentos diluídos não-GAAP por ação está na faixa de US$ 4,90 a US$ 5,00, excluindo US$ 1,25 referente aos efeitos de despesa com remuneração baseada em ações, US$ 0,57 relacionados com os efeitos da amortização de ativos intangíveis adquiridos, US$ 0,21 relacionados com os efeitos da amortização de desconto de dívida, US$ 0,53 relacionados com os custos de separação associados com a cisão da empresa GoTo previamente anunciada, US$ 0,34 relacionados com os gastos de reestruturação e US$ 0,65 a US$ 0,90 dos efeitos fiscais relacionados com estes itens.

As demonstrações acima se baseiam nos objetivos atuais. Estas demonstrações são prospectivas e os resultados efetivos podem diferir materialmente.