Faz tempo que o mundo vem se transformando. Já pensaram que hoje existe uma geração que, em poucos anos, viu evoluir a passos largos os processos de sua vida cotidiana? Hoje, eles têm aproximadamente 80 anos e tiveram que se adaptar a que o telefone deixe de ter fio, que a TV seja em cores, que surjam os telefones móveis, a fazerem pagamentos “sem dinheiro”, sem falar de todas as mudanças surgidas graças à internet. Hoje estamos imersos em um processo ainda mais disruptivo: a transformação digital. E, apesar de muitas dessas mudanças terem começado nas empresas, é inegável o impacto que gera na vida das pessoas.

Para demonstrá-lo, quero compartilhar com vocês um caso muito representativo para mim porque é do meu país, a Colômbia. Trata-se do Banco Agrario. Eles operam em áreas muito distantes, muitas vezes, com baixa penetração da internet. E seu objetivo é prestar o melhor serviço sem importar as distâncias. Para concretizá-lo, os funcionários do banco viajavam para visitar seus clientes; mas ao não poder levar consigo toda a informação, todos os aplicativos e as soluções que precisam diariamente para trabalhar, ficava difícil atender de forma satisfatória suas necessidades. Do mesmo modo, muitas vezes os próprios clientes, diante da necessidade de obter um crédito ou realizar qualquer operação bancária, deviam fazer o esforço extra de ir até a agência mais próxima, que às vezes não estava tão próxima. De qualquer maneira, o banco e os seus clientes precisavam se encontrar.

Nesse contexto, começamos a projetar junto com eles um esquema de transformação no qual a tecnologia surgiu como aliada para concretizar seus objetivos. E, ao implementar estas mudanças, foi possível:

  • Criar uma força de trabalho móvel, que possa chegar até onde os clientes estiverem e atendê-los no campo, em suas casas ou onde for necessário para prestar-lhes o serviço que merecem.
  • Esses funcionários móveis podem acessar a todos os dados necessários para atender os seus clientes a partir de seus dispositivos móveis. Eles viajam e levam “a agência bancária no bolso”.
  • Portanto, o tempo de resposta aos clientes foi otimizado, assim como a qualidade do atendimento. E foi possível reduzir a necessidade de repetir deslocamentos da força de vendas para poder terminar de concretizar as operações. Hoje tudo é mais rápido e mais simples.
  • Garantir que, embora os dados sejam móveis, a informação está sempre segura e cumpre com as normativas de segurança e de confidencialidade típicas neste setor.

O Banco Agrario apostou em mudar processos que causam um impacto real na vida e nas possibilidades dos empresários e dos trabalhadores rurais. Decidiram “conectar” pessoas que não estavam conectadas. Hoje os clientes se sentem mais bem atendidos e contam com o apoio do banco para fazer crescer seus negócios. Os funcionários, por seu lado, contam com mais ferramentas para serem produtivos e se sentem mais motivados. Além disso, conto para vocês um detalhe importante: a visão do Banco Agrario é, para 2020, ser o principal aliado financeiro para o desenvolvimento rural colombiano. Com certeza, apostando na transformação digital, vão conseguir. Este caminho recém começou!

BANNER YES PORTUGUESE